Últimos 5 filmes que eu assisti

Helloooo. Eu venho assistindo um mooonte de filmes legais que eu gostaria de compartilhar com vocês, daí resolvi fazer esses posts com mais frequência ok? Sem demora, para as indicações:

1- Amor e outras drogas

Eu nunca tinha assistido esse filme antes, mas agora to apaixonada por ele demaaais. A história é sobre um cara galinha (Jamie), que vai trabalhar na indústria farmacêutica em outra cidade e começa a se envolver com uma garota desencanada que gosta tanto de sexo casual quanto ele, mas também tem Parkinson, o que ele não pensa muito a respeito a princípio. Os dois começam a se envolver e se desenrola uma história que rende boas risadas. Adorei ❤️

2- Um senhor estagiário

Um velhinho fofo, viúvo, de 70 anos, decide participar de um programa de estágio para aposentados em uma loja de roupas on-line que, apesar de ter apenas 18 meses, faz mais sucesso do que Jules (a personagem da Anne Hathaway – siiiim de novo), a dona da empresa que simplesmente adora o seu trabalho, pode dar conta. Essa dupla improvável é um amorzinho e engraçada. 

3- Que horas ela volta

Um título brasileiro, sim. Confesso que não foi o nome nem a propaganda por trás do filme que me chamou atenção, mas reconheço que é um filme bem interessante. Regina Casé trabalha na casa de uma família de classe alta em São Paulo há 10 anos, mesmo tempo que não vê a filha, que mora em Recife. A menina resolve fazer vestibular em SP e acaba ficando hospedada na casa da mãe, que mora num quartinho nos fundos da casa dos patrões. O filme abre uma discussão meio polêmica e maravilhosa que vale a pena refletir. Vai dar uns bons tapas na cara de quem pensa não ter preconceito, mas é um tapa bom, pra gente acordar. Recomendo. 

4- O destino de Júpiter

Primeiro quero dizer que não faço a mínima ideia se esse é um filme baseado em livro, porque não achei nada na internet, mas algo pode ter passado despercebido. Júpiter é uma garota comum que leva uma vida bem pacata, até descobrir que alguns habitantes de outro planeta dividem-se em procurá-la com afinco e tentar matá-la ou salvá-la. Não dá pra dizer mais sem dar spoilers, eu só achei que a história ficou um pouco desconexa, criaram uma realidade muito cheia pra um período de duas horas e um pouco clichê. No fim do filme eu fiquei cansada. 

5- As sufragistas



Inspirado em uma história real, o filme se passa no início do século XX, quando mesmo após décadas de manifestações pacíficas, as mulheres ainda não tem direito ao voto. Só pra esclarecer uma coisa: além de que seria um absurdo que mais da metade da população não pudesse chegar perto de uma decisão sobre o futuro do próprio país, a partir do momento em que mulheres votam, os interesses das mulheres existem frente aos candidatos e, nessa época, era quase como se elas não existissem, sujeitas às situações mais precárias possíveis. Daí as mulheres começam a quebrar vitrines e colocar fogo em caixas de correio, na tentativa de chamar atenção da imprensa e dos políticos. Maud é a personagem principal, uma mulher que acaba descobrindo o movimento e aderindo a ele, e, mesmo passando por “poucas e boas”, Maud chega à conclusão de que a luta pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios. Muuuuito legal ver o quanto as mulheres lutaram para que estejamos onde estamos hoje. Super recomendo. Arrepie-se com o trailer você também:

Pare&Pense: As pessoas não escolhem os sonhos, os sonhos escolhem as pessoas

As provas acabaram e eu volteei. Bom, tem um tempinho já, eu me deparei com esse vídeo maravilhoso sobre ir atrás dos seus sonhos e resolvi compartilhar com vocês. Como os posts de pare&pense são rápidos e dinâmicos não vou ficar tagarelando sobre o assunto, só vou deixá-los com o trecho de uma música: “Irmão, você não percebeu que você é o único representante Do seu sonho na face da terra? Se isso não fizer você correr, chapa, Eu não sei o que vai.” – Levanta e anda (Emicida)

The Street Store

Oláá, tudo bem? Aqui último post eu falei um pouco sobre tirar as roupas do seu guarda-roupa, que estão sabe-se lá fazendo o quê (dá uma conferida depois), e eu descobri um fim pra elas super criativo (me apaixonei pela ideia) e eu precisava divulgá-lo, certo? Então: street store. 

É uma loja de rua sem fins lucrativos que surgiu a partir de uma ONG na cidade do Cabo, África do Sul, em janeiro de 2014. O objetivo é proporcionar roupas, sapatos, cobertores, brinquedos, travesseiros, o que for para pessoas desfavorecidas -principalmente em situação de rua – onde eles podem escolher e pegar gratuitamente os objetos de doação.  Essa loja vem acontecendo ao redor do mundo e hoje (sábado, 21/05 das 10h às 16h) vai rolar aqui em Brasília. É uma ideia mega legal incentivar a sua cidade a realizar algo assim ou prestar atenção em quando pode passar pela sua. 


Lindo, né? 

Beijos 

Como fazer a limpa no guarda-roupa

tumblr_mmfz1xNCnx1rfc07ko1_500.png

Os motivos são vários: falta de espaço, precisa limpar, quer arrumar, nada te serve, nada tem a ver com o seu estilo etc. Quem nunca quis fazer uma limpa no guarda-roupa e acabou faltando coragem ou não fazia a menor ideia de por onde começar? Eu resolvi tomar essa iniciativa e vim inspirar vocês a fazerem o mesmo (e claro, dar algumas dicas):

1- organize-se. Separe três espaços, sacolas ou cestos (o que quiser) para dividir as roupas em o que fica, o que precisa de concerto e o que sai. É bem melhor do que criar montinhos em cima da sua cama, que, dependendo do tamanho, podem mexer com a sua força de vontade (e cair se misturando com os outros). 

2- Separe primeiro as roupas que você usa bastante no cotidiano. Essas você sabe que vão ficar, então já dá uma boa diminuída na pilha.  O ideial seria experimentar todas as roupas, mas isso (dependendo do quanto de roupa você tem) pode demorar bastante. Então, se você não tem muito tempo, pode fazer o processo em partes (um pouco cada dia), mas não separe as roupas a partir de uma visão muito superficial, assim você acaba deixando passar roupas que ficariam incríveis em você ou que não te servem e você nem sabia. 

3- Desapegue: uma das partes mais complicadas e mais importantes do processo é deixar ir o que tiver que ir, haha. Sério, é muito melhor guardar fotos e memórias que tenham valor sentimental do que deixar roupas lindas mofando porque foi a sua blusa preferida há 8 anos (sendo que você só vai se lembrar dela quando fizer uma limpa no armário de novo)

4- Acabei, e agora? Você tem três grupos, então vamos separar em partes:

1) Você pode aproveitar que tirou as roupas do seu armário para reorganizá-lo por cor, gavetas, funções, estações ou o que quiser e também pode tirar fotos das suas roupas para um daqueles aplicativos que fazem combinações e te ajudam a visualizar melhor as possibilidades do seu guarda-roupa, como o Moda It  (no estilo patricinhas de beverly hills.)

2) Concerto é simples, leve em alguma costureira, customize ou pesquise tutoriais de costura e faça você mesma. 

3) As roupas que sairão do seu armário podem ir para alguma ONG e/ou você pode vendê-las em algum bazar ou loja on-line como a enjoei (fazendo propaganda e nem To ganhando nada). Mas separe pelo menos um pouco para doar e se conscientize de quantas pessoas podem estar passando necessidade nesse momento e você pode ajudar, mesmo que com um pequeno gesto. 

Pronto? Agora é só colocar uma música e experimentar. 

Beijos 

5 filmes que vão te fazer chorar

Hellooo, então, agora eu to tendo várias provas e vou acabar postando com menos frequência, mas enfim: Acredito que não seja só eu, mas de vez em quando bate uma vontade de ficar lá no sofá assistindo algum filme meio nostálgico sozinha, com pipoca, chocolate, doce ou sorvete e nem sempre os filmes que estão passando estão nesse mesmo clima. Daí vim sugerir 5 filmes fofos que você precisa assistir (mesmo se não estiver na bad)
1- Sempre ao seu lado

O filme é inspirado em uma história real sobre um professor que acha um filhote de Yakita em uma estação de trem e passa a cuidar dele. É lindo e emocionante, um exemplo de lealdade. 

2- Diário de uma paixão 

É a adaptação do livro de Nicholas Sparks e, acredito, você provavelmente já viu, mas, se não, assista. Em uma clínica geriátrica, um dos internos lê para outra, que se encontra em um estado mais grave de perda de memória, a história de Noah e Allie, um amor impossível dos anos 40 que fizeram de tudo para ficarem juntos. 

3- Um amor para recordar

Também inspirado em um livro do Nicholas Sparks, mas menos conhecido, o filme conta a história de um casal de adolescentes (o clássico garoto popular e a garota quieta e misteriosa) que são obrigados a trabalharem juntos no grupo de teatro da escola e acabam se apaixonando, mas a garota guarda um segredo que muda todo o rumo da história. Apesar de parecer meio clichê é um filme extremamente fofo e vale a pena. Mas é triste. 

4- Marley e eu

Um casal apaixonado de jornalistas  está começando a viver junto após o casamento e acabam adotando um filhote de labrador lindo, mas que acaba transformando a casa e a vida dele em um caos.  

5- À procura da felicidade

Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda (Thandie Newton), sua esposa, decide partir. Chris agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas 5 anos. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. Sua esperança é que, ao fim do programa de estágio, ele seja contratado e assim tenha um futuro promissor na empresa. Porém seus problemas financeiros não podem esperar que isto aconteça, o que faz com que sejam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão. (Sinopse de Adoro Cinema)

#Bônus- Como eu era antes de você 

Coloquei esse como bônus porque ainda não estreou, mas é baseado em um livro fantástico. Não quero dar spoilers então assista o trailer e corre pro cinema. 

Depois me contem o que acharam dos filmes

Beijos. 

Pare&Pense: Perfeitamente imperfeitas

Não é novidade pra ninguém que muuuuuuitas mulheres não se sentem bem em seus próprios corpos (até mesmo as que se enquadram nos padrões de beleza, sempre vão conseguir achar uma super insegurança aqui ou lá), mas ver essa porcentagem em números torna tudo mais dramático, certo? É triste pensar que, de acordo com uma pesquisa feita pela Dove ao redor do mundo, apenas 4% das garotas entrevistadas se diziam bonitas. A beleza é totalmente subjetiva: o que é bonito pra um, não é pra outro e por aí vai. Sempre haverão pessoas que vão te achar extremamente linda/o ou feia/o e isso é totalmente natural, não faz sentido procurar uma aceitação geral, que é impossível. Ao invés disso, não faz muito mais sentido ser bonita pra única pessoa que importa nisso tudo: você?  Então da próxima vez que se olhar no espelho faça questão de criar o seu próprio padrão de beleza e ressaltar o que te faz única/o e perfeitamente imperfeita/0 combinado? Combinado!

Sobre nós


Deus, como eu sinto a falta dele. Sinto falta de tudo: dos beijos, das mãos, da risada. É clichê, mas eu tenho certeza de que o sorriso dele é o mais bonito do mundo. Sempre que ele sorri, me arrepio inteira. Tenho saudade do abraço, do jeito como ele me olha, do perfume, das conversas e das histórias, de como tudo vira uma imperdível memória. Sinto falta da pele dele na minha, de como o mundo silencia e eu só consigo pensar na respiração dele no meu pescoço… Ele sempre tá aqui por mim. Quando me perco no meu caos, só me acho na bagunça dele. Tenho saudade do corpo dele, da sensação de que nada mais importa se estamos juntos. Ele me olha como se eu fosse a melhor pessoa do mundo, me abraça como se segurasse o mundo inteiro nos braços, e a verdade é que eu não sou nada disso, mas com ele eu me sinto melhor.

Não consigo brigar com ele. Odeio isso, mas ele é a única pessoa no mundo com quem eu não consigo ficar sem falar. É que eu o amo muito. Desculpe o palavreado, mas eu o amo pra caralho. De vez em quando me pego fazendo planos pro nosso futuro, sei que ele faz também. Eu que sempre fui de sair por aí e enfrentar a vida sozinha, não consigo mais imaginar um futuro sem “nós”. É pra ele que eu quero voltar todos os dias, melhor ainda: é a mão dele que eu quero segurar pra enfrentar as maiores loucuras da vida e escrever uma história só nossa.

Sobre nós, ninguém nunca saberá de tudo. Nunca saberão dos nossos segredos madrugada a dentro ou de como foi passar por tudo o que passamos. Não saberão das nossas promessas e tampouco das loucuras. Garanto que nem imaginarão.

Mas eu vou lembrar de todas: das primeiras vezes às despedidas, que parecem ter acontecido ontem.

Se tivesse a chance, eu seguiria de novo todos os caminhos que me levaram até ele. Se fosse preciso eu refaria mil vezes as mesmas escolhas só pra ver de novo aquele sorriso pela primeira vez, e não me arrependeria nem um pouco. A verdade é que não há mais ninguém no mundo que me faça tão feliz, nem que me complete dessa maneira… É por isso que vale tanto à pena me perder em seus olhos e me achar no seu abraço.

Esse não é o primeiro e nem vai ser o último texto que eu faço pra ele, sabe? Acho que nunca vou parar de tentar escrever o que eu não consigo colocar em palavras…